Curiosidades

Por que os gatos sempre caem em pé?

17 de novembro de 2017

Se você tem um gato ou já viu um felino caindo de qualquer altura, muito provavelmente reparou que eles sempre caem em pé. Seja um milagre ou uma maravilha da física, a ideia de um gato sempre aterrissar em pé está firmemente incorporada na sabedoria felina. É como se os gatos possuíssem um artefato de pouso invisível e, independente da altura da queda, eles podem realizar uma belíssima aterrissagem. Mas você sabe por que os gatos sempre caem em pé? Confira neste artigo!


| Por que os gatos sempre caem em pé? |

O cientista francês Etienne Jules Marey testou o reflexo em 1890 soltando um gato e usando sua câmera cronopotográfica para capturar até 60 fotos consecutivas por segundo da queda do bichano. Depois, ele conseguiu assistir em câmera lenta como o gato começou a mudar seu equilíbrio no momento em que a queda começou.

Entenda o mecanismo:

gatos sempre caem em pé

O corpo do gato determina qual lado deve estar virado para cima, e ele começa a girar a cabeça, dirigido por seus olhos e ouvidos, até que esteja de frente para onde irá pousar. Como isso funciona? A orelha interna do gato abriga seu sistema vestibular, que diz ao corpo do gato onde está em relação ao chão, seja de cabeça para baixo, em movimento ou caminhando. O sistema deixa o corpo do bichano orientar-se corretamente e recuperar o equilíbrio após uma queda.

Durante a queda, após virar a cabeça, o gato gira suas costas. Os gatos têm uma estrutura esquelética única que consiste em uma espinha dorsal excepcionalmente flexível com 30 vértebras – os humanos têm 24. A espinha dorsal de um felino permite corrigir sua posição durante a queda livre.



Depois das costas, ele gira os pés da frente, seguidos pelas pernas traseiras. O gato coloca seus pés dianteiros próximos ao rosto para protegê-lo do impacto. Quando ele pousa, as articulações da perna têm o peso do impacto. Isso tudo acontece em frações de segundo, porém, para que ele caia em pé, é necessário que a queda lhe dê tempo suficiente para retomar o equilíbrio.

A melhor analogia:

Um gato caindo assemelha-se a um paraquedas. À medida que seu corpo se orienta para o movimento de queda, ele relaxa e se espalha para o pouso. A elasticidade dos ossos dos gatos é apenas 1/10 menor do que a da borracha. Por isso, se um gato cair do 10º andar de um prédio, tem 90% de chance de sobreviver. Nos humanos, essa taxa cai para 10%.

| Os perigos das quedas para um gato |

gatos sempre caem em pé

A habilidade de um gato de se virar no ar e pousar com segurança nos pés é certamente impressionante, mas certas quedas podem ser perigosas – ou mesmo fatais – para um gato. Os bichanos em queda, às vezes, sofrem ferimentos graves e nem todos os gatos sobrevivem, particularmente os mais velhos, que já são menos ágeis.

Por incrível que pareça, os felinos que caem de alturas maiores, como mais de cinco andares, tendem a sofrer lesões menos graves do que as que caem de apenas alguns metros. A queda livre mais longa dá aos gatos mais tempo para se endireitar e posicionar seus corpos corretamente.

Em 1987, o Centro Médico Animal de Nova York realizou um estudo de felinos que caíram de edifícios altos. Enquanto 90% dos animais sobreviveram, a maioria sofreu lesões graves, mas os gatos que caíram de uma altura entre 20 e 100m estavam menos propensos a morrer do que aqueles que caíram de 6 a 20 m.

É claro que isso não é regra. Cada queda é diferente da outra, assim como cada gato. Os peludos que caem de grandes alturas podem bater com as suas cabeças no chão e muitas vezes machucar o queixo e dentes. Ainda, as quedas de lugares muito altos, por exemplo, acima de quatro andares, fazem com que o gato atinja o chão a velocidade máxima e, assim, adquira uma multiplicidade de lesões, incluindo um diafragma rompido, fígado rasgado e ossos fraturados.


Leia também: Gatos pretos e os perigos que enfrentam no Dias das Bruxas!


| Os gatos nascem sabendo ou aprendem a cair em pé? |

 

A capacidade de um gato para pousar em pé não é um truque ensinado por sua mãe ou experiência de vida, mas é um presente da natureza.

Quando os gatinhos têm cerca de 6 semanas de idade e são capazes de correr e pular de forma coordenada, seus corpos podem corrigir com sucesso o equilíbrio durante uma queda. Antes disso, com cerca de 3 semanas, já é possível observar um certo reflexo.


| Proteja seu gato das quedas|

Para garantir a segurança do seu gato, se você morar em um apartamento, é necessário que todas as janelas e varandas sejam teladas. Ensine seus filhos ou qualquer outra criança a serem gentis com seu animal de estimação. Algumas crianças são naturalmente curiosas e podem ser tentadas a soltar o animal do segundo andar para ver se os gatos sempre caem em pé. Explique às crianças que os gatos se machucam sim, e mostre vídeos online caso realmente eles queiram ver o processo em ação.


Quer entender como os gatos sempre caem em pé? Confira este vídeo do National Geographic [Vídeo em inglês]:


Gostou deste artigo? Então lembre-se de compartilhá-lo clicando nos links abaixo.


Fontes:

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário