Doenças

Paralisia em cães: Quais são as causas e o quê você deve fazer?

4 de agosto de 2017
paralisia em cães

Para um dono de animal de estimação, a paralisia talvez seja a coisa mais assustadora que poderia acontecer ao seu cachorro. A perda da mobilidade pode parecer o fim do seu peludo, mas não necessariamente significa isso. Há muitas coisas que você pode fazer para cuidar do seu cachorro caso ele sofra de paralisia parcial ou total.  Há muitos tipos de paralisia em cães. E cada uma delas é acompanhada de uma causa específica. Neste artigo você entenderá mais sobre a paralisia canina, encontrará dicas para cuidar do seu cachorro com paralisia, além de medidas preventivas para evitar que ele adquira essa condição um dia.


| Quais são os sinais e tipos de paralisia em cães? |

A capacidade de um cão para se mover e executar suas atividades diárias depende da capacidade do cérebro, coluna, nervos e músculos para coordenar, em conjunto. Este sistema de comunicação complexo envolve nervos no cérebro enviando mensagens sobre o meio ambiente exterior ao corpo, e o corpo a enviar mensagens para o cérebro em relação ao que está realmente ocorrendo no ambiente. Estas mensagens são transmitidas através dos nervos da medula espinal. Juntos, os nervos na medula cerebral e espinhal compõem o sistema central do corpo nervoso. Um trauma em qualquer parte do percurso do nervo pode resultar em falhas de comunicação ou a falta completa de comunicação para o cérebro ou do corpo, e uma incapacidade de coordenar os movimentos do corpo. Algumas vezes, o cachorro não conseguirá se mover nem um pouco, apresentando paralisia total, enquanto outras vezes o cão apenas tem fraqueza ou dificuldade de movimentação.

Os três tipos de paralisia em cães são:

  • Tetraplegia: o cachorro é incapaz de mover as quatro patas.
  • Paraplegia: o cão não consegue mover as patas traseiras.
  • Paresia: Paralisia parcial, capaz de se mover, mas com dificuldade.

Os sintomas de paralisia em cães podem variar de sinais óbvios para pistas mais sutis, dependendo da localização do trauma. No entanto, há várias coisas que você pode observar no seu cão:

  • Dificuldade em se levantar, ou a incapacidade de mover qualquer uma das pernas dele;
  • Pernas da frente caminhando enquanto arrasta as pernas traseiras;
  • Dificuldade em se mover;
  • Dor no pescoço, espinha ou perna;
  • Incapacidade de controlar a micção ou evacuações intestinais;
  • Prisão de ventre.

| Causas da Paralisia em Cães |

Se o seu cachorro foi atropelado por um carro, ou se recentemente sofreu algum trauma, a causa da paralisia dele é óbvia. Entretanto, muitas vezes os sintomas aparecem de repente, aparentemente do nada. Identificar a causa da paralisia canina pode ajudar seu veterinário a fazer um diagnóstico adequado e prescrever o melhor tratamento para ajudar seu peludo a recuperar a mobilidade.

Há muitas causas diferentes, até mesmo ambientais, que levam à paralisia do cão, incluindo:

#1. Picadas de carrapato

Surpreendentemente, a principal causa de paralisia em cães são picadas de carrapatos. Certas espécies de carrapatos podem injetar uma neurotoxina na corrente sanguínea do seu cão quando mordem. Esta toxina pode causar paralisia neuronal repentina, que em alguns casos pode resultar em paralisia súbita. Quando isso acontece, você precisa levar o seu cão ao veterinário o mais rápido possível, pois se não for tratado, a paralisia se espalhará e pode até tornar-se fatal. A paralisia do carrapato é mais frequentemente causada por picadas múltiplas de carrapatos, mas, às vezes, apenas um carrapato pode ocasionar esta condição.

Sinais comuns que seu cão foi mordido por um carrapato incluem uma perda de coordenação e vômitos. Alguns cães podem até ter mudanças no tom e na qualidade de sua pele. Os sintomas geralmente começam a aparecer seis a nove dias após o carrapato ter aderido à pele do cão.

Felizmente, a paralisia pela mordida do carrapato pode ser facilmente tratada com medicação.


 

Leia também: Conheça tudo sobre a Doença do Carrapato!


#2. Doenças Congênitas

Existem várias condições de saúde em cães que podem deixá-los mais predispostos a terem paralisia.

A principal entre elas é a doença do disco intervertebral (IVDD). A IVDD afeta principalmente raças condrodistróficas, ou cães com pernas anormalmente curtas, como Dachshunds e Basset Hound.  A IVDD é uma condição que ocorre quando os discos intervertebrais de amortecimento entre as vértebras da coluna vertebral se rompem ou estouram (hérnias) no espaço da medula espinhal. Quando isso acontece, os discos pressionam os nervos que atravessam a medula espinhal, o que pode causar paralisia.

Outra causa comum de paralisia de cães é a Mielopatia Degenerativa (DM). Esta doença genética ataca os nervos nas espinhas dos cachorros mais velhos e é uma desordem progressiva que eventualmente leva à paralisia das patas traseiras. As raças afetadas por esta doença incluem o Welsh Corgi Pembroke, Boxer, Pastor Alemão, Chesapeake Bay Retriever e Setter Irlandês

Os cães maiores também são suscetíveis a uma doença chamada Embolia Fibrocartilaginosa. Isso ocorre quando uma pequena porção de um disco vertebral quebra a coluna vertebral do seu cão e bloqueia o fluxo sanguíneo para uma porção de seu corpo. Isso pode resultar em uma paralisia indolor e tipicamente temporária que normalmente se resolverá dentro de algumas semanas.

#3. Acidentes e traumatismo

A paralisia em cães causada por acidentes ou traumatismo geralmente resulta em dano permanente. O trauma pode ser devido a um acidente, ou por choque. Nos casos em que não haja danos à área motora, a paralisia geralmente será temporária.

#4. Infecções bacterianas

paralisia em cães

Fonte: http://www.caninegeneticdiseases.ne

Existem várias infecções que, quando espalhadas para o cérebro, fazem com que os cães tenham paralisia. Estas incluem meningite, cinomose e raiva, entre outras.

Infecções muitas vezes surgem de contato externo com animais selvagens ou se o seu cão ingere uma substância tóxica. A causa dependerá dos sintomas, como febre, vômitos e diarreia. O veterinário irá realizar testes para encontrar a infecção específica e determinar o melhor tratamento.

A Cinomose e raiva afetam seu cão através de um vírus que vai para o cérebro, o que pode levar à paralisia. É por isso que a vacinação contra a raiva é exigida por lei para cães. As infecções no rosto e ouvidos do seu cão, quando não são tratadas com antecedência ou efetivamente, também podem levar à paralisia caso se espalharem.

#5. Tumores malignos

O desenvolvimento de um tumor na coluna vertebral do seu cão também pode causar paralisia. Esses tumores geralmente são malignos e podem ter um impacto fatal. Eles podem afetar o sistema nervoso do seu cachorro, desde que permaneçam no corpo. Os tumores espinhais podem afetar os membros do seu cachorro, o que pode causar paralisia. Muitas vezes causam paralisia a uma taxa mais lenta do que as picadas de carrapatos, resultando em sintomas mais graduais e não em paralisia súbita.

| Como a paralisia em cães é diagnosticada? |

Juntamente com o veterinário, você examinará uma história completa da saúde do seu cão, o início dos sintomas e os incidentes que podem ter levado à condição do seu cão. Em casos de trauma, como ser atingido por um carro, a causa é óbvia, enquanto outras podem ser mais difíceis de diagnosticar. O veterinário examinará seu cão, documentará seus movimentos e analisará como ele responde aos testes de reflexos, bem como a capacidade de sentir dor nas quatro pernas. O profissional também verificará a cabeça, a coluna vertebral e as pernas para sinais de dor e sensibilidade.

Isso ajudará o veterinário a determinar a origem do problema. Testes de laboratório (hemograma, perfil bioquímico e análise de urina) serão realizados para verificar infecção adicional, e os raios-X verificarão irregularidades com as vértebras. Uma radiografia especial chamada mielograma pode ser realizada para ver a medula espinhal. Este processo utiliza a injeção de um agente de contraste na coluna vertebral, seguido de imagens de raios X, que permitirá que o médico veja a medula espinhal e vértebras em mais detalhe. Se estes exames não são conclusivos, o veterinário pode solicitar uma tomografia computadorizada ou imagem de ressonância magnética do cérebro do seu cão e da coluna, ambos os quais dão uma imagem extremamente detalhada do corpo do cachorro. Em alguns casos, o veterinário pode ter uma amostra do fluido ao redor da coluna do seu cão para análise, ou amostras dos músculos ou fibras nervosas para biópsia. Estas análises podem determinar a presença de uma infecção no cérebro ou na coluna vertebral.

Outras causas possíveis da paralisia em cães são:

  • Paralisia do nervo facial;
  • Polimiosite: infecção ou inflamação nos músculos;
  • Polineurite: inflamação nos nervos;
  • Má formação na coluna vertebral ou nas vértebras;
  • Discoespondilite: infecção bacteriana ou viral, em que os ossos da coluna vertebral (vértebras);
  • Febre maculosa;
  • Miastenia gravis:  fraqueza muscular grave;
  • Hipotireoidismo: nível baixo do hormônio da tireoide.


| Quais são as opções de tratamento para a paralisia em cães? |

paralisia em cães

Fonte: http://www.dailymail.co.uk

A paralisia do cão não é apenas frustrante para o animal de estimação, mas também para o dono. Embora você pense inicialmente que a vida do seu cão acabou, existem vários tratamentos e dispositivos auxiliares que ajudarão o seu cão a realizar atividades diárias e, em muitos casos, recuperar a mobilidade.

As opções de tratamento do seu cão dependerão da causa de sua paralisia. Uma vez que seu veterinário diagnostica a causa e analisa a gravidade, ele irá montar um plano de tratamento. Isso pode incluir medicação, cirurgia e fisioterapia.

Cães com paralisia causada por infecção receberão medicação e possivelmente cirurgia. Anti-inflamatórios são prescritos para acalmar os nervos inchados, enquanto o IVDD é frequentemente tratado cirurgicamente. Do mesmo modo, os tumores ou bloqueios do fluxo sanguíneo podem ser reparados com cirurgia, dependendo da localização. Podem ser necessários cateteres para ajudar seu cachorro a esvaziar a bexiga.

A hidroterapia às vezes é usada no pós-operatório de cachorros que ainda não podem suportar o peso do corpo normalmente. Essa técnica trabalha os músculos inativos através da pressão da água. Outras terapias incluem terapia de frio e calor para relaxar o seu cão e reduzir a dor, remoção a laser de lesões cutâneas, terapia magnética para relaxamento muscular e estimulação elétrica para aumentar o fluxo sanguíneo e estimular músculos e nervos, além das massagens.

Alguns cães se recuperam rapidamente após o tratamento, enquanto outros podem precisar permanecer no hospital por um período de tempo para serem monitorados, ou até que ele possa caminhar. Outras vezes, o veterinário irá enviá-lo para casa com o seu peludo com um plano de recuperação específico. Este plano vem com pontos de verificação para que você possa se ajustar à medida que ele melhora.

Se o seu cão foi afetado com uma condição paralisante, ele deve ser castrado para que não corra o risco de ser mais ferido pelo acasalamento.


| Como posso cuidar da paralisia do meu cão em casa? |

Os cães muitas vezes podem sobreviver à paralisia com cuidados adequados. A paralisia em cães geralmente é repentina e quase impossível de prever, mas com a ajuda do veterinário, você poderá encontrar a causa. Então, o profissional irá ajudá-lo a fazer um plano de cuidados domiciliários.

Aqui estão algumas coisas que você pode fazer para melhorar a qualidade de vida do seu cachorro paralisado:

#1. Cadeiras de rodas e arneses

Existem muitas cadeiras de rodas ou carrinhos projetados para cães com problemas médicos como paralisia. Muitos donos dedicados também constroem os seus próprios carrinhos de roda em casa. Os cães conseguem se adaptar muito bem a uma cadeira de rodas e se acostumarão a se deslocar com uma. As cadeiras de rodas são usadas principalmente para cães com paralisia nas patas traseiras, mas com pernas dianteiras fortes.

Os arneses também podem ser úteis para ajudar o seu cão a caminhar. Estes arneses especiais permitem que você levante as patas traseiras do seu cão enquanto eles caminham com as pernas da frente. O uso impróprio pode causar mais danos ao seu cachorro, portanto, certifique-se de consultar seu veterinário antes de usar um.

#2. Camas ortopédicas

Invista em uma cama ortopédica para o seu cão amortecer seus pontos de pressão e evitar que formem úlceras. Certifique-se de que a cama e o forro são laváveis ​​e lave-os regularmente.

#3. Escove e limpe seu cão regularmente

paralisia em cães

Os cães paralisados muitas vezes, não conseguem se limpar adequadamente, então alguns desses deveres dependerão de você. Continue com a higiene para ajudar a mantê-los saudáveis ​​e felizes.

Banhe seu cão a cada poucos dias com um shampoo hidratante para que a pele do seu cachorro não fique ressecada. O shampoo a seco para animal de estimação também pode ser útil para limpeza entre os banhos. Lenços umedecidos também são ótimos para limpar o pelo e manter a pele do seu cão úmida.


Leia também: Dicas para das banho em pets em casa!


#4. Gerencie a bexiga do seu cão

Muitos cães paralisados ​​não conseguem urinar por conta própria. Um pouco de urina na cama do seu cão pode ser um sinal de que a bexiga está cheia. Se a bexiga do seu patudo não estiver regularmente esvaziada, isso pode levar a outras infecções. Se ele não consegue urinar por conta própria, o veterinário pode ensinar-lhe como ajudar a esvaziar a bexiga. Há também fraldas disponíveis para cães para evitar problemas.

Se o seu cachorroestá com vazamento de urina na fralda, certifique-se de limpar qualquer sujeira imediatamente, pois pode queimar a pele dele.

#5. Mantenha a pele saudável

Os cães paralisados ​​requerem muita ajuda na manutenção de uma pele e pelos saudáveis. Muitas vezes, eles não conseguem sentir se sua pele está se esfregando muito em determinado lugar e as feridas podem aparecer em áreas vulneráveis ​​como cotovelos, quadris e tornozelos. Se as feridas se desenvolvem, pode ser necessário um curativo permanente ou um estofamento. Ele deverá ser movido constantemente, evitando dessa forma feridas, por permanecer muito tempo em uma posição.

#6. Fisioterapia

O exercício é difícil para os cães paralisados, mas ainda há coisas que você pode fazer para manter a flexibilidade e o tônus ​​muscular do seu cão. Existem vários exercícios de movimento que serão benéficos para alguns cães. As massagens para cães também podem ajudar a melhorar a circulação sanguínea e acalmar os músculos doloridos e as articulações. O veterinário pode ensinar-lhe como fazer as duas coisas.


Se seu cão se paralisou, isso não significa que sua vida acabou. Os cães paralisados podem viver vidas felizes graças à sua dedicação. É um grande compromisso que requer paciência e observação intensa, mas pode valer a pena ajudá-lo a prolongar a vida de seu animal de estimação. O cuidado adequado é essencial para prolongar a vida do seu cão, por isso não deixe de seguir o plano de tratamento do seu veterinário e aproveite o tempo prolongado com seu peludo.


Confira o vídeo que mostra como construir uma cadeira de rodas para seu cão:


CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA O INFOGRÁFICO COMPLETO COM AS PRINCIPAIS INFORMAÇÕES SOBRE PARALISIA EM CÃES

paralisia em cães


Gostou deste artigo? Então lembre-se de compartilhá-lo clicando nos links abaixo!


Fontes:

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário