Doenças

Meu cachorro está com diarreia! O quê devo fazer?

25 de julho de 2017
cachorro está com diarreia

Os cães têm o sistema gastrointestinal bastante sensível e podem sofrer com vômitos ou diarreia com frequência. Cachorros costumam colocar na boca tudo o que veem pela frente, e muitas vezes acabam tendo esses sintomas. A diarreia pode ser súbita e de curta duração, pode durar semanas, meses, ou pode ocorrer de vez em quando. Um único episódio de diarreia geralmente não é motivo de preocupação, por outro lado, se o seu cachorro está com diarreia há muitos dias, se a frequência é grande, se apresenta vômitos, perda de apetite, perda de peso, dor abdominal ou letargia, é melhor você consultar um especialista.


| Por quê meu cachorro está com diarreia? |

 Primeiramente, diarreia não é uma doença, assim como o vômito. Ambos são sintomas de que algo não está normal no sistema gastrointestinal do seu cãozinho. As possíveis causas são diversas, mas é importante ficar atento para saber a hora certa de procurar atendimento veterinário. Desde uma simples mudança na dieta – cachorros comendo muita grama – ou até uma doença mais grave, como o câncer ou infecção, no início, podem se manifestar de forma muito semelhante.

Há muitos motivos que podem desencadear a diarreia no seu peludo, mas na maioria dos casos, ela pode ser atribuída a um desses fatores:

Ingestão de ‘lixo’: comer muito mais do que o necessário, comer lixo, ou comida estragada. Os veterinários costumam apelidar essa causa de “intestino de lixo”.

Mudança na dieta: pode levar alguns dias para que o sistema digestivo do seu cachorro se adapte aos novos nutrientes. É por esse motivo que os fabricantes de ração recomendam que a troca de marca ou tipo de ração seja feita de forma gradual.


Leia também: Como Realizar a Troca de Ração


Intolerância alimentar.

Alergias alimentares.

Parasitas: Os parasitas mais comuns que causam diarreias em filhotes e em adultos com o sistema imuno fraco são:

  • Ascarídeos
  • Helmintos
  • Trichuris trichiura
  • Coccidia
  • Giardia

Ingestão de plantas ou substância venenosas.

Engolimento de corpos estranhos como brinquedos, meias, etc.

Infecções virais como:

  • Parvovirus
  • Cinomose
  • Coronavirus

Infecções bacterianas, como a salmonela.

Doenças, como câncer, doenças hepáticas ou renais, doença inflamatória intestinal, colite, etc.

Intolerância a antibióticos ou outros medicamentos.

♦ Stress ou tristeza.

 |Cachorros com maior predisposição a terem diarreia |

Algumas situações podem fazer com que seu peludo tenha maior probabilidade de ter diarreia.

Filhotes, cachorros com sistema imunológico enfraquecido, cães alimentados com comida crua e cães que vivem em bairros com saneamento pobre, têm um risco aumentado de desenvolver diarreia por causas infecciosas bacterianas, fúngicas, virais e parasitárias.

Cães autorizados a passear livremente pelas ruas também estão predispostos ao desenvolvimento de diarreia, porque eles têm acesso irrestrito ao lixo, animais mortos, objetos estranhos e toxinas potenciais.

Os cães idosos têm mais chances de apresentar este sintoma secundário por problemas renais, hepáticos ou por maior sensibilidade a medicamentos.

cachorro está com diarreia

Cachorros que passaram por viagens, que ficam em hotéis para cães, que vão ao veterinário ou estão se mudando para uma nova casa, podem ter diarreia causada por estresse, excitação ou aumento da exposição a organismos contagiosos.

Os cães de raça grande, como o pastor alemão, têm uma maior incidência de insuficiência pancreática exócrina (EPI) e dilatação gástrica (GDV, inchaço, torção), que podem causar diarreia.

Se o seu cachorro está com diarreia e tem alguma das condições acima, você deve levá-lo ao veterinário imediatamente.

| Quando devo levar meu cachorro com diarreia ao veterinário? |

 O momento certo para entrar em contato com um veterinário depende muito do que é normal para seu cachorro. Infelizmente, alguns cães são mais propensos a distúrbios digestivos do que outros, então, você tem que estar ciente das coisas que são fora de comum para o seu cãozinho. Especialistas aconselham que, se o seu cachorro é filhote, ou idoso, ou se tem algum problema de saúde pré-existente (diabetes,  câncer, etc.), você deve ligar para o veterinário e perguntar a ele como você deve lidar com a diarreia. O problema nestes casos é que eles podem ficar extremamente debilitados quando sofrem com uma leve diarreia.

Ainda, você deve ir até o veterinário nas seguintes situações:

cachorro está com diarreia

Se o seu cachorro está com diarreia frequente, ou muito líquida;

Se o cocô contem sangue – mesmo que seja só um pouquinho;

Se o cocô for escuro;

Se o seu cachorro está vomitando muito, sem ânimo para nada, depressivo ou com dor;

Se ele não está bebendo água;

Se ele está usado algum medicamento, como antibiótico;

Quando seu cachorro está com diarreia mas as coisas simplesmente não parecem corretas. Você conhece o seu cão, e só você conhece os sinais de que algo está errado. Respeite seus instintos e, se você acha que precisa de orientação veterinária, não hesite em leva-lo ao veterinário.



| Sintomas da diarreia – o que você vê |

 Quando um cachorro está com diarreia, o aspecto das fezes pode variar de pastosa a líquida, com a presença de muco em alguns casos e até sangue enegrecido (proveniente do estômago ou das porções iniciais do intestino) ou sangue vivo (vermelho, proveniente das porções finais do intestino).

Muitos sinais acompanham a diarreia, e os donos costumam perceber a condição logo no início, especialmente se o cão mora dentro de casa a maior parte do tempo e só faz as necessidades no quintal. Por outro lado, os donos de peludos que passam a maior parte do tempo ao ar livre ou na rua podem não notar os sinais de diarreia tão rapidamente.

Eventualmente, no entanto, a maioria dos donos de cachorros com diarreia notará um ou mais dos seguintes sinais clínicos:

  • Produção de fezes moles e líquidas;
  • Fezes moles que contêm sangue vermelho brilhante;
  • Fezes moles que contêm sangue escuro;
  • Fezes moles que contêm muco;
  • Sangue ou muco no pelo que envolve o ânus;
  • Aumento do volume de fezes;
  • Maior frequência de defecação;
  • Defecação em locais inadequados (de aumento de urgência, acidentes domésticos);
  • Esticar para defecar;
  • Vômitos;
  • Dor abdominal;
  • Desidratação;
  • Depressão;
  • Fraqueza;
  • Diminuição do apetite;
  • Perda de peso;
  • Aumento dos sons intestinais;
  • Expulsão de gás (flatulência).

A consistência e a cor do cocô revelam muito sobre a causa do problema e o que está acontecendo com seu pet. Se o seu cachorro está com diarreia, preste muita atenção à coloração, consistência das fezes e qualquer outra coisa que possa ajudar quando você for descrever os sintomas para um veterinário.

Este infográfico montado originalmente pela Purina pode lhe dar uma ideia do “cocô perfeito para os cães”, que deve ser castanho chocolate, em formado de troncos, compacto e fácil de recolher. Grandes volumes, consistência líquida, sinais de muco – aspecto de geleia – ou sangue, não são normais nas fezes.

cachorro está com diarreia

A cor também pode indicar muito sobre o que está acontecendo dentro do intestino do seu cão. O cocô castanho chocolate é normal, enquanto cores como laranja, verde ou cinza podem significar problemas em órgãos como fígado, vesícula biliar ou pâncreas. As fezes de coloração preta são muito graves e podem indicar hemorragia interna. Se você perceber isso, entre em contato com seu veterinário o mais rápido possível.

Este outro infográfico da Purina pode lhe ser muito útil ao analisar a “roda de cores” das fezes do cachorro.

infográfico meu cachorro está com diarreia

| Qual o tratamento para a diarreia em cães? |

cachorro está com diarreia

Primeiramente, nunca medique seu cão sem a avaliação prévia de um veterinário. Existem medicamentos inofensivos para os humanos que podem causar sérios problemas aos pets.

Na realidade, para curar a diarreia é necessário tratar o que está causando esse sintoma, seja um verme, uma doença, um alimento estragado, uma toxina, ou stress.  O veterinário indicará o melhor tratamento, que dependerá da causa e da evolução do quadro.

Exames de sangue, de fezes e de imagem são importantes para se estabelecer o correto diagnóstico e para definir e monitorar o tratamento.

Certamente, o médico lhe informará que o seu cãozinho precisa beber muita água, para restabelecer a hidratação. Além disso, você precisará monitorar todos os dias quando ele defecar, para checar se as fezes estão de acordo com o normal, ou se algo estranho ainda está aparecendo.

Caso você saiba que seu cachorro não passou por nenhuma situação diferente que possa causar a diarreia, se ele for um adulto saudável, você pode tentar um tratamento em casa:

IMPORTANTE -> Para cachorros que têm APENAS diarreia, sem nenhum outro sintoma:

Certifique-se de que o cão tenha acesso a muita água limpa para evitar a desidratação. Incentive o cachorro a beber. Se necessário, ofereça frango diluído ou caldo de carne além da água.

Dê ao cão uma pequena refeição de frango cozido com carne branca (sem ossos ou pele) e arroz branco. Esta pode ser a dieta do cão até a consistência das fezes voltar ao normal.

→ Se o seu cachorro está com diarreia por mais de 24 horas ou a condição do seu cão piorar a qualquer momento, ligue para o seu veterinário imediatamente.

| Como posso evitar a diarreia no meu cão? |

Para evitar sustos e prevenir a maioria das causas de diarreia, mantenha as vacinas do seu cão atualizadas, realize exames de fezes periodicamente – no mínimo duas vezes ao ano – para ter certeza de que ele está livre de vermes ou protozoários.

Ainda, é necessário que você não deixe seu cão lamber, beber ou comer coisas na rua. Ele não deve ter acesso ao lixo, remédios e alimentos impróprios para animais. E muito importante: tente manter o estresse bem longe da sua casa. Isso fará muito bem a seu pet, sua família e você.


Gostou deste artigo? Então lembre-se de compartilhá-lo clicando nos links abaixo!


Fontes:

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário