Curiosidades

Conheça Félicette: o primeiro gato a ir ao espaço!

17 de Janeiro de 2018
primeiro gato a ir ao espaço

Você já ouviu falar de Félicette – a gata? Infelizmente poucas pessoas ouviram – o que é uma vergonha, considerando que ela foi o primeiro e único gato a ir ao espaço. Conheça a história do primeiro gato a ir ao espaço!


| O primeiro gato a ir ao espaço |

Um homem, no entanto, está em missão para lembrar ao mundo a contribuição do felino para a ciência.
Matthew Serge Guy descobriu sobre Félicette quando viu sua foto em uma toalha de chá antiga. Depois de pesquisar sobre ela, ele descobriu que seu lançamento no espaço tornou-se amplamente esquecido pelas pessoas.

Félicette foi um dos 13 gatos submetidos a treinamento rigoroso na preparação de uma viagem ao espaço. Os cientistas realizaram a pesquisa porque descobriram que se os animais pudessem sobreviver no espaço, então os humanos também poderiam. Félicette foi eventualmente selecionada como sucessora do projeto devido à sua disposição surpreendentemente calma.


| O lançamento de Félicette |

Em 24 outubro de 1963, Félicette subiu 210 quilômetros acima da Terra no foguete francês Véronique AG1, voando alto no deserto do saara argelino. Ela voltou quinze minutos depois, já condecorada como heroína de sua nação.

Após seu pouso, cientistas franceses do Centro Educacional para Aviação e Pesquisa Médica (CERMA) estudaram as ondas cerebrais de Félicette para ver se elas tinham sido alteradas na sua viagem. Embora não se saiba muito sobre suas descobertas, ou sobre o destino final de Félicette, o CERMA disse que ela fez uma “contribuição valiosa para a pesquisa”.



| A homenagem à Félicette |

primeiro gato a ir ao espaço

A realização de Félicette como primeiro gato a ir ao espaço, no entanto, foi esquecida pela história por causa da série de outros marcos durante a corrida espacial nos anos 60. Ela foi tecnicamente congratulada com um conjunto de selos honorários após sua missão, mas a empresa de postagem soletrou seu nome errado pensando que ela era realmente um gato macho chamado “Felix” – Felix teria ido no lugar de Félicette se não tivesse desaparecido no dia do lançamento.

 

Por causa disso, muitas pessoas nem sequer souberam da existência de Félicette. Mas ninguém se esquece da Laika, a cachorrinha que foi ao espaço, e dos macacos.

Laika, a cadela soviética, levou diretamente a Yuri Gagarin a virar o primeiro humano no espaço, o que levou a Alexey Leonov a ser o primeiro humano a andar fora da nave.” Os macacos Able e Miss Baker levaram aos primeiros vôos americanos que lançaram heróis como John Glenn e Alan Shepard no espaço”.

Enquanto o primeiro cão e macaco que foram ao espaço receberam estátuas e enterros adequados em suas memórias, a viagem de Félicette foi ignorada até agora.
Matthew criou uma página do Kickstarter com a esperança de ganhar bastante dinheiro para erigir uma estátua de Félicette em sua cidade natal de Paris. A página já arrecadou US $ 38.000 do seu objetivo de US $ 52.000. “Através desta campanha de Kickstarter, a história de Félicette foi transmitida a muitas pessoas em todo o mundo, que anteriormente não faziam ideia de que ela existiu”, diz Matthew.


Leia também: Aprenda a calcular a idade humana de um gato!

| A NASA ainda manda animais pra o espaço? |

Após os testes de cachorro, macaco e primeiro gato a ir ao espaço, a NASA ainda envia alguns animais, como ratos, mas a sociedade se afastou de testar os efeitos do voo espacial em animais domesticados. Muito provavelmente, a próxima vez que nós veremos gatos nas alturas vai ser quando humanos morarem no espaço.

“Eu não sei se veremos gatos ou cachorros voarem de novo, ao menos a curto prazo”, o historiador espacial Robert Pearlman afirma. “Nós nos afastamos dos testes com animais para aprender como o corpo humano reagiria no espaço, nós mandamos humanos para o espaço, e eles já ficaram por lá por mais do que um ano. Seu papel nesse sentido acabou”.


Confira o vídeo (em inglês) da história de Félicette!


E você? Teria coragem de levar seu gatinho para o espaço? Não esqueça de compartilhar essa história clicando nos links abaixo!


Fontes:

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário