Histórias da Vida Real - Pets

Resgate de um cachorro na Turquia dura 11 dias e termina em adoção!

17 de Fevereiro de 2017

A história de Kuyu nos mostra que ainda podemos ter esperança nos seres humanos. Não sabemos como o filhote de Kangal (um cão de guarda nativo turco) foi parar em um poço de cerca de 60 metros de profundidade em Beykoz, na Turquia.

Equipes de resgate, moradores da cidade, trabalhadores, todos se uniram para tentar ajudar no resgate de um cachorro que, após 11 dias, finalmente está são e salvo. Os bombeiros que ajudaram no resgate resolveram adotá-lo, e hoje, Kuyu fica com eles na estação de Bombeiros de Beykoz.


|O resgate |

Kuyu – nome dado pelos bombeiros -, um filhote de 3 meses de idade ficou preso após cair em um poço de 60 metros de profundidade e 30 cm de diâmetro. Pessoas que passavam pelo local o ouviram latindo. As autoridades foram notificadas e o caso foi espalhado rapidamente pelas redes sociais. Trabalhadores municipais e ativistas dos direitos dos animais chegaram primeiramente ao local, mas não conseguiram resgatar o cachorro que estava encalhado na parte funda do buraco, que era um pouco mais larga do que a boca do poço. Para mantê-lo vivo, as pessoas começaram a descer, através de uma corda, comida e água para o filhote.

Depois de muitas tentativas fracassadas, especialistas de resgate da Autoridade de Gestão de Desastres e Emergências (AFAD) – que trabalhou para salvar as vítimas do terremoto- e a autoridade de obras hidráulicas também prestaram assistência. Foi também relatado que o genro do presidente Recep Tayyip Erdogan, o ministro da Energia, Berat Albayrak, ordenou ao Turkish Hard Coal Enterprises (TTK), uma empresa de mineração, que enviasse uma equipe de resgate ao local. A empresa começou o trabalho de resgate e em menos de 24 horas o cachorro foi retirado do poço.

Veysel Sivri, um bombeiro creditado com a montagem do aparelho usado para resgatar Kuyu, afirmou que ele improvisou um cilindro para bombear ar para o buraco. Com a ajuda de equipes da AFAD e da TTK, bem como de outros bombeiros, ele conectou-a a um controle remoto e instalou uma câmera de visão noturna. Depois de algumas horas, conseguiram que o cachorro ficasse em um canto e com um laço, parecido com uma coleira, eles agarraram-no pelo pescoço e o puxaram com segurança. Ainda, Sivri disse que todos os bombeiros tinham se oferecido para permanecer embora suas obrigações tivessem terminado.

Assista ao vídeo do resgate:

|Os dias no poço|

Orhan Kural, um professor de engenharia de mineração e ativista dos direitos dos animais, afirmou que as equipes de resgate monitoravam “cada minuto que o cachorro passava lá embaixo” através de uma câmera que desceu até o fundo do poço. “Eles jogaram salsichas para alimentá-lo, jogaram brinquedos de morder”, disse Kural. Ele afirmou que todos temiam que o cão se ferisse no processo de resgate, mas, felizmente, ele não sofreu qualquer lesão. O resgate foi realizado em um momento em que o cachorro adormeceu.


| Após o resgate |

​Ao ser resgatado após 11 dias preso no poço, Kuyu foi levado ao veterinário e passa bem. Os veterinários disseram que ele não perdeu peso considerável durante o tempo em que passou no poço. O Departamento de Bombeiros de Beykoz, que participou do resgate, anunciou que eles adotaram o filhote, que hoje fica na estação com eles.


Confira as fotos do Kuyu durante e após o resgate:

resgate de um cachorro

Equipes de resgate tentam salvar Kuyu

resgate de um cachorro

Kuyu com os bombeiros

resgate de um cachorro

Veterinários fazem consulta para checar a saúde de Kuyu

resgate de um cachorro

Veterinários fazem consulta para checar a saúde de Kuyu

resgate de um cachorro

Veterinários fazem consulta para checar a saúde de Kuyu

resgate de um cachorro

Veterinários fazem consulta para checar a saúde de Kuyu

resgate de um cachorro

Kuyu recebe muito carinho após resgate

resgate de um cachorro

Bombeiros comemoram o resgate de Kuyu


Fontes:

  • https://www.dailysabah.com
  • http://www.dailymail.co.uk
Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário