Plano de Saúde

Plano de Saúde para Pets: Vantagens e Desvantagens

20 de Maio de 2016

Você já ouviu falar sobre plano de saúde para Pets? Sim, eles existem! E atualmente, no Brasil, há opções de planos para todas as necessidades, sendo alguns bem simples, e outros mais sofisticados que cobrem vários tipos de serviços, inclusive acupuntura para o seu cãozinho. Os preços dos planos de saúde variam de acordo com o tipo de cobertura que os proprietários dos animais vão escolher.

Mas quem nunca se deparou com a grande dúvida: será que vale a pena contratar um plano de saúde para o meu animal de estimação?

Confira abaixo as principais vantagens e desvantagens de contratar um plano de saúde para pets.

| Por quê contratar um Plano de Saúde para meu animal de estimação? |

1) Seu pet tem à sua disposição alguns serviços especializados, como odontologia, ortopedia, oftalmologia e outros.

Quando você está com dor de dente, você costuma procurar um clínico geral ou um dentista, que é especialista para resolver aquele seu problema? Parece uma pergunta estúpida, mas nós fazemos exatamente isso com nossos pets: levamos ao veterinário em todas as situações, mesmo quando o problema dele exige alguém com especialização naquela área. Hoje, alguns planos de saúde cobrem serviços especializados, sendo alguns deles

– Acupuntura;

– Cardiologia;

– Dermatologia;

– Endocrinologia;

– Fisioterapia;

– Gastroenterologia;

– Neurologia;

– Odontologia;

– Oftalmologia;

– Oncologia;

– Ortopedia;

– Urologia.

Certamente, os planos que cobrem maior quantidade de especialidades profissionais serão os mais caros. Cabe a cada proprietário observar se o seu pet exige maior cuidado (geralmente os animais idosos e filhotes), ou se ele precisa apenas dos serviços rotineiros de medicina veterinária.

2) Você não precisa arcar com o valor elevado de um atendimento em uma emergência ou deixar de fazer o tratamento adequado por não ter dinheiro disponível.

Na minha opinião, esick-dog-1063663_960_720sta é a principal vantagem de adquirir um plano de saúde animal, pois assim como o plano de saúde humano, ele é ótimo em caso de urgências, afinal, você pode levar o seu pet ao veterinário em qualquer momento, sem ter necessariamente o dinheiro para pagar a consulta naquela ocasião.

Quem já sofreu uma emergência com seu pet sabe que nós não medimos esforços para vê-lo bem novamente e, no momento do desespero, acabamos aceitando tudo o que o veterinário indica: cirurgias, tratamentos, remédios caros, consultas de retorno, entre outros.

Minha Jolie passou por uma cirurgia de emergência assim que foi resgatada e como eu não tinha um plano de saúde para ela, o valor dos exames e cirurgia aproximou-se de R$ 1.250,00, não incluindo os medicamento pós operatórios e a roupa cirúrgica. Se você quiser saber o que a Jolie teve, veja meu post sobre piometra. Mas calma, ela está muito bem hoje! =)

Em casos como estes, ter um plano de saúde torna-se mais prático e barato.

Ah, vale lembrar que alguns tipos de atendimentos não são cobertos pelo plano em caso de urgências, portanto, isso deve ser avaliado na contratação do plano.

3) Se você tem um pet que precisa ir regularmente ao veterinário, contratar um plano de saúde sai mais em conta.

Os planos de saúde básicos geralmente cobrem consultas, exames e pequenos procedimentos, feitos exclusivamente em consultório, incluindo urgências e emergências. Se o seu pet exige cuidados especiais e vai regularmente a um veterinário, ter um plano de saúde pode valer bem a pena, já que uma consulta unitária custa em torno de R$ 150,00.

Além disso, algumas raças estão mais propensas a certas doenças, necessitando de maior cuidado com sua saúde. É interessante fazer um acompanhamento preventivo nestes casos. Caso você queira saber quais raças têm maior propensão a doenças, confira o meu post sobre o assunto na página “Você Sabia?”.

Alguns planos de saúde dão a opção ao proprietário de contratar um plano familiar, que proporciona maior desconto para quem tem mais de um pet.

 –

|Por quê não contratar um Plano de Saúde para meu animal de estimação? |

1) Se o seu pet não precisa de cuidados especiais, o plano de saúde acaba saindo caro.savings-box-161876_960_720

Quando seu animal de estimação não precisa ser levado regularmente ao veterinário, o plano animal acaba não compensando, uma vez que as consultas individuais custarão menos. Nestes casos, geralmente o pet precisará realizar somente os procedimentos preventivos de vacinas, ou em casos de urgências.

Ao escolher não adquirir o plano, você gastará com seu pet apenas quando realmente precisar. A dúvida será apenas em casos de emergência, os quais são impossíveis de prever.

2) Alguns planos possuem cobertura com muitas limitações.

É muito importante ler com atenção e entender o contrato antes de assiná-lo para não passar por constrangimentos e descontentamentos no futuro, pois existem planos com cobertura limitada em relação a procedimentos, tratamentos, locais, horários, etc.

Alguns planos de saúde não servem para eventuais emergências com o seu pet, pois não atendem aos finais de semana ou limitam bastante o horário de atendimento. Sendo assim, você precisará pagar uma taxa extra, ou ainda pior, o valor do atendimento particular caso queira que seu pet seja atendido fora do horário. Como urgências não podem ser previstas com antecedência, estes planos limitados não são recomendados.

Pesquise com muita cautela se o plano supre as necessidades do seu pet antes de contratá-lo.

3) Alguns planos possuem carências relativamente longas, impossibilitando a sua utilização quando necessário.

Uma das desvantagens que mais gera descontentamento com as pessoas que contratam um plano de saúde é o período de carência. Isso quer dizer que você não pode utilizar os serviços do plano até que esse período seja completado, mesmo estando com a mensalidade em dia.

Ou seja, não adianta você contratar um plano hoje se você precisa fazer uma cirurgia no seu pet amanhã, pois o período de carência para cirurgias pode variar de 60, 90, 180 ou até 240 dias, dependendo da gravidade. Alguns planos mais básicos não cobrem parto e nem castração, que são as cirurgias mais rotineiras.

Alguns outros exemplos de período de carência são 30 dias para consultas, vacinas e exames laboratoriais, porém os exames mais completos como Raio-X ou Ultrassonografia possuem carência de 180 dias.

Ah sim, caso você decida pagar pelo plano mais completo (e mais caro!), costuma-se não haver carências para consultas e vacinas, tanto para cães quanto para gatos.

Além disso, você deve ficar atento ao limite de utilização anual dos serviços contratados. Alguns planos permitem que você leve o seu pet a uma consulta normal apenas 4 vezes ao ano, outros já possuem limite maior de 12 vezes anuais. A realização de exames laboratoriais é limitada entre 8 – 10 ao ano, lembrando que muitas vezes um mesmo exame não pode ser repetido no mesmo ano, por exemplo, hemograma e exame de urina são tipos diferentes de exames laboratoriais, mas cada um só pode ser realizado uma vez ao ano.

As cirurgias de sutura de pele, por exemplo, possuem limite de 5 usos anuais.

Confira o meu post sobre Os 5 Planos de Saúde Pet Mais Contratados No Brasil, onde você encontrará uma comparação entre os serviços oferecidos por cada plano, preços, limites e períodos de carência.

4) Há planos que não abrangem animais com menos de 6 semanas, ou com mais de 8 anos.

Fique atento e pesquise sobre a faixa etária do sdog-656224_960_720eu pet que o plano de saúde cobre, pois muitos não abrangem animais com menos de 6 semanas ou com mais d
e 8 anos, além da vacinação e vermifugação ter que estar em dia. Entretanto, é justamente nos primeiros meses de vida e na velhice que o animal mais precisa de cuidados de saúde.

É extremamente importante a vacinação, vermifugação e boa alimentação dos filhotes, pois eles são mais propensos a doenças infecciosas. Tudo isso gera altos gastos. Assim como os humanos, também os animais mais idosos costumam precisar de bastante cuidado, porque é quando estão mais sujeitos a doenças como câncer, insuficiência renal e hepática.

Os planos que aceitam animais idosos geralmente não têm aumento no valor da mensalidade (diferentemente dos planos de saúde humanos, mas os animais acima de 8 anos costumam não ter acesso à cobertura total.

A Petplan, um plano de saúde bastante contratado no Brasil, garante a saúde do pet a partir das 6 semanas de idade e por toda a vida, sem aumento de preço por faixa etária do animal. Já o VetPlan permite a contratação para atender os pets sêniors, porém o plano mais básico não inclui animais com idade superior a 8 anos, apenas a partir do plano Premium.

Vale lembrar que em geral não há cobertura para casos de problemas relacionados a doenças/condições pré-existentes, ou seja, se você já sabe que seu pet possui câncer, provavelmente o plano não dará cobertura para tratamentos oncológicos.

Para Resumir:

No geral, um plano de saúde animal compensa em casos que o animal exija grandes cuidados médicos, pois, no dia a dia, as manutenções e idas aos veterinários podem sair mais caras sem o plano.

O recomendável é que você faça a conta de quanto gasta por ano com seu pet no veterinário e confronte com o valor anual que pagará em um seguro de saúde. Assim, você poderá tomar a decisão certa.  E, caso você opte pelo plano de saúde, deve saber escolher a melhor opção de acordo com as necessidades do seu pet, lembrando também de checar as reclamações contra essas empresas e checar a idoneidade das mesmas.

Não deixe de comentar no post para compartilhe conosco a sua experiência com planos de saúde para animais, seja ela boa ou não tanto. Às vezes a sua experiência pode ajudar outra pessoa a decidir se contrata ou não!


Leia também:


Fontes:

  • revistameupet.com.br
  • boticaanimal.com.br
  • www.moneyguru.com.br
  • www.cachorrogato.com.br
  • idmedpet.com.br
Artigo Anterior
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário