Histórias da Vida Real - Pets

Cadelinha levada por uma águia, mas sobrevive e retorna para sua família!

9 de Janeiro de 2018

Parece história de conto infantil, mas aconteceu de verdade! Uma cadelinha levada por uma águia enquanto brincava em seu quintal, conseguiu sobreviver e retornou para sua família! Quer saber como foi esta história? Então confira abaixo!


| Cadelinha levada por uma águia, é verdade? |

No dia 2 de janeiro, Felipe Rodríguez disse que achava que estava alucinando quando uma águia tirou a cachorrinha branca de sua irmã de seu quintal, abriu suas enormes asas e desapareceu sobre as árvores.

Será que ele realmente viu isso? Sim, ele viu!

Zoey, uma cadelinha da raça Bichon Frisé que pesa menos do que 4 Kg, havia desaparecido, levada por um águia com fome, do quintal da casa da sua irmã nas margens do rio Lehigh, na Pensilvânia.

“Parecia algo do “Mágico de Oz”, disse ele durante uma entrevista. “Eu sou um homem da cidade. Isso não acontece no meu mundo”.

Felipe contou que estava sozinho na casa de sua irmã em Bowmanstown, a cerca de 128 quilômetros ao norte de Filadélfia, quando ouviu um grito alto, correu para as portas que levavam ao convés e viu a águia com suas garras em Zoey, que estava brincando no quintal cercado.

“O pássaro estava segurando o cão. Ela bateu suas asas e depois desapareceu por cima das árvores”, disse Felipe, um executivo de saúde de 50 anos.

cadelinha levada por uma águia

Mônica Newhard, à direita, sua neta, Helen Welch, à esquerda e a salvadora Christina Hartman, atrás.

A tutora de Zoey (Mônica), seu marido e seu irmão saíram pelo bairro em busca da cadelinha levada por uma águia, sem sucesso. Todos acreditaram que Zoey havia morrido e ficaram devastados.

“Eu não fiz nada além de chorar o dia todo”, disse Monica Newhard.

Mônica disse que não era incomum ver águias na área, dada a proximidade de sua casa com o rio. Ela também suspeitava que, ocasionalmente, alguma águia levou um dos coelhos que viviam sob seu galpão. Mas não ela não imaginava que algum de seus quatro cães estaria em perigo.

Com o coração partido, ela e seu marido foram até à floresta do bairro em busca do corpo de Zoey. Pouco eles sabiam que Zoey seria encontrada naquela tarde – a poucos km de distância.


Leia também: Cadela que teve quatro patas amputadas vira cão de terapia!


| O resgate |

A salvadora de Zoey foi Christina Hartman, de 51 anos, que disse que estava dirigindo em uma estrada  coberta de neve quando viu um ponto branco peludo à frente e parou o veículo para investigar.

“Eu percebi que era um pequeno cão congelado. Pouco conseguia se mover”, disse Christina.

Ela pegou a cachorrinha, enrolou-a em um cobertor e levou-a para casa, alimentando com duas tigelas de sopa de frango e arroz. Gradualmente, Zoey se aqueceu e começou a mostrar um pouco de movimento. Christina notou várias pequenas feridas na parte de trás do pescoço, e a cadelinha andava mancando. Ela não tinha coleira, mas dava para perceber que estava bem cuidada!

“Este cão pertence a uma família, e vou descobrir quem é o dono”, disse Christina a si mesma.

Não demorou muito. Ela viu a publicação pública do Facebook de Mônica na quarta-feira de manhã – Mônica tinha postado uma foto de Zoey – e ligou para ela, contando que estava com a sua cadelinha.

Zoey teve algumas contusões e algumas manchas por falta de pelo. Não está claro até que ponto a águia poderia ter levado a cachorra, mas Felipe disse que não pode acreditar que Zoey tenha sobrevivido.

“Ela ainda não é ela mesma, mas ela está recebendo muito amor”, sua irmã, Mônica, afirmou. “Ela não quer sair para o quintal … Eu realmente não posso culpá-la”.

Essa cadelinha levada por uma águia viveu uma aventura e tanto, mas felizmente, conseguiu sobreviver!



| Sobre as águias |

cadelinha levada por uma águia

Esta história serve de aviso para que as pessoas entendam que  as águias são capazes de levar um cachorro pequeno ou um gato.

“Já foi documentado antes, mas não com frequência”, disse Laurie Goodrich, uma bióloga do famoso Santuário Hawk Mountain, uma reserva que anualmente grava dezenas de milhares de falcões e águias migratórias.

“A comida é escassa no inverno, particularmente com esse efeito frio”, disse ela. “Os rios ​​estão congelando. Eles estarão procurando um pouco mais amplamente e levando o que quer que esteja por aí”.


Fontes:

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário