Geral

Cachorros com medo do veterinário? 13 Dicas para evitar esse stress!

30 de julho de 2017
medo do veterinário

Quem tem um pet sabe como é uma luta toda vez que precisamos leva-lo ao veterinário. Com algumas exceções, muitos cachorros e quase todos os gatos têm tanto medo do veterinário que tornam algo que deveria ser simples, em uma das situações mais estressantes do mundo, tanto para o pet quanto para você! Alguns donos até desistem de ir à consulta depois de tentarem colocar o gato na caixa transportadora ou o cachorro no carro! Como resultado, os animais não recebem os devidos cuidados que precisam e merecem em termos de prevenção e tratamento de doenças. Isso pode ser resolvido se você seguir algumas dicas interessantes que vão melhorar ou até acabar com o medo do veterinário do seu cachorro!


| Cachorros com medo do veterinário |

#1. Pense como o seu cachorro.

A razão mais comum de que os cães desenvolvam o medo do veterinário é que é traumático para eles. Pense em uma visita típica ao veterinário com seu cachorro.

Assim que você atravessa a porta, seu cachorro é bombardeado com estranhos cheiros e sons. É bem provável que você encontrará alguns outros animais enquanto você estiver lá e, independente se o seu cão ama ou odeia outros animais, vê-los na sala de espera com certeza aumentará o seu nível de excitação. Em seguida, vem o exame. Seu cão é contido por um técnico veterinário enquanto o veterinário lhe examina. Seu peludo pode se confundir e ter medo com uma pessoa desconhecida lhe apalpando.

A maioria das visitas regulares ao veterinário também envolve agulhas sob a forma de vacinas e exame de sangue. Se ele estiver doente, tudo isso ocorre enquanto o seu cachorro já não está se sentindo bem. Adicione tudo junto e você tem uma experiência bastante traumática para o seu cão. Não é de admirar que muitos cães desenvolvam o medo do veterinário. Ao entender o sentimento do seu cachorro, você não ficará pedindo que ele faça algo que não consegue fazer por medo.

#2. Conheça seu cão.

medo do veterinário

Um cachorro com medo é muito diferente do que você está acostumado quando ele está tranquilo em casa. Alguns sinais são indicativos de que o cão não está confortável ou seguro em determinadas situações ou lugares, como é o caso das clínicas veterinárias e pet shops. Dentre eles, podemos citar: ficar estático; apresentar comportamento de fuga – pode ser muito perigoso, pois pode ser atropelado na rua caso consiga escapar; salivação excessiva ou respiração ofegante (ou ambos); tremedeira, taquicardia; agressividade; pupilas dilatadas; não demonstrar interesse por petiscos que normalmente adora. Conhecer seu cachorro ajudará a entender o que ele está sentindo e o que você pode fazer para ajuda-lo com o medo, por exemplo medo do veterinário.

#3. Utilize a caixa de transporte como uma segunda casinha.

Se o seu cachorro for porte pequeno provavelmente ele usa a caixa de transporte para ir ao veterinário. Se ele tem medo de entrar na caixa, a culpa é sua que só a utiliza quando ele tem que ir ao veterinário. Ele associou aquilo a algo ruim! Isso pode ser revertido se você transformá-la em um local confortável para descanso, brincadeiras e para se alimentar. Deixe a caixa em lugar da casa que o cão passa frequentemente, e forre com mantas quentinhas, brinquedo e até mesmo petiscos de vez em quando para atraí-lo.

Se isso não for suficiente para fazer com que o seu peludo entre na caixa, tente comprar uma diferente. Há caixas com topo removível que permitem que o animal se mantenha na parte de baixo da caixa enquanto é examinado, causando menos stress.

#4. Faça várias visitas sociais ao consultório veterinário.

Muitas vezes, o único momento em que os cães veem o veterinário é quando estão doentes ou quando é hora de um check up anual. Então, eles associam isso a algo ruim e acabam criando medo do veterinário. É recomendado que você vá também com ele à clinica apenas socialmente. Tente fazer arranjos com o recepcionista para que ele dê ao seu cão algumas guloseimas e carinhos. Você pode leva-lo para verificar o peso, também. Desta forma, o seu melhor amigo aos poucos vai acostumando e depois da visita, que tal um passeio bem agradável no parque ou na praça? O seu cachorro vai adorar a ideia! Em breve, seu cachorro pode tirar essa associação que ele fez do veterinário com algo ruim.



#5. Não force seu cão.

Quando você tem um exame agendado, você terá que estar lá no consultório em um momento específico. Tente chegar com antecedência para evitar arrastar ou transportar o seu cão para a clínica sem que ele queira. Dê tempo ao seu cachorro para se acostumar com a ideia. Estimule a entrada dele com muitas guloseimas e “parabéns” quando ele se aproxima de atravessar a porta.

#6. Brinque de examinar seu cachorro em casa.

medo do veterinário

Parte do que faz com que seu cachorro tenha medo do veterinário é que ele não está acostumado a ser manuseado do jeito que um veterinário faz durante uma consulta. Você pode brincar com seu cão, praticando em casa esse tipo de manipulação.

Passe algum tempo a cada dia, verificando os ouvidos do seu cão, olhando os dentes, segurando suas patas, verificando se ele tem algum ferimento na pele. Seja gentil, dê petiscos e certifique-se de que seu cão receba muitos elogios e alguns carinhos durante os exames de brincadeira.

#7. Encontre um veterinário que faz consultas domiciliares.

Se de qualquer forma seu cachorro não se acostumar com o ambiente de uma clínica veterinária, encontre um profissional que atende na sua casa. Cada dia mais veterinários estão dispostos a ir até você e seu pet. Você pode diminuir os medos do seu cão por tê-lo confortável em sua própria casa durante os exames e as vacinas.

#8. Faça massagens no seu cachorro.

Muitos animais gostam de receber massagem nas costas enquanto estão relaxados em casa. Essa é uma forma de você apalpá-los sem que eles estranhem. A massagem é uma excelente aliada do médico veterinário. Cães e gatos que estão acostumados a ter contato físico, ao serem apalpados, vão sentir que o exame que o veterinário está fazendo é parte de um exercício que eles já conhecem.

#9. Ensine comandos ao pet.

medo do veterinário

Um cachorro que atende a comandos pode fazer com que a consulta aconteça sem estresse. O “fingir de morto”, que é se deitar na posição lateral, é um comando de controle de ansiedade, mas que também pode ser usado para que o cachorro permaneça dessa forma sozinho, sem ter que ser forçado a se deitar, o que evita que ele fique com medo e até nervoso. Outros comandos válidos e simples são “senta, deita, dá a pata”, entre outros que você achar interessante. Isso ajuda muito!

Lembre-se de dar recompensas de comida de forma a premiar comportamentos corretos. No começo, tente treiná-lo em casa em um lugar silencioso e vazio. Aos poucos, vá aumentando a dificuldade fazendo os mesmo exercícios em locais onde há distrações como no jardim ou na presença de crianças. Isso é importante pois na clínica veterinária haverá muitas distrações também.

#10. Leve os brinquedos favoritos dele quando o for o dia de consulta.

 É sempre uma boa ideia distrair seu cão com os brinquedos que ele mais gosta. Assim, ele não vai sentir tanto medo. Além disso, você pode dar a ele alguns petiscos, para que ele associe à visita ao veterinário com coisas boas.

#11. Escove os dentes do seu cachorro com frequência.

 Além de manter a higiene bucal, ele vai se acostumando a deixarem tocar na boca dele. Em lojas de pet shop é muito fácil encontrar pastas e escovas de dente! Se você quer aprender a escovar os dentes do seu cachorro, leia este artigo.

#12. Converse com o médico veterinário.

medo do veterinário

Se você tem um cão tímido ou estressado, avise a clínica veterinária de modo que a consulta possa ser marcada num horário em que haja menos cães ou gatos na sala de espera e possam dar-lhe um local de espera mais calmo.

Isso influencia muito na consulta, pois se o seu cachorro tiver que ficar esperando muito tempo para ser atendido, rodeado de outros animais desconhecidos, muito provavelmente ele ficará assustado.

#13. Como estão os seus sentimentos? Controle-se.

Tudo o que você está sentindo pode ser transferido para seu cão. Se você estiver nervoso ou ansioso, o seu melhor amigo pode ficar também. Por isso, mantenha o bom humor ao levar o seu peludo ao veterinário. Evite ir em momentos que você está com fome, ou muito cansado, ou com pressa de voltar logo para casa. Isso não fará bem ao seu pet, e ainda pode fazer com que a consulta não seja tão proveitosa.


Tal como acontece com qualquer medo ou fobia é importante entender que a maioria dos cachorros imediatamente não superará o medo do veterinário. Tenha paciência e seja consistente. Fale com o seu veterinário para obter ajuda com esta situação. O veterinário e a equipe querem ajudá-lo e seu cachorro. A comunicação com seu veterinário é essencial. Se você não conseguir fazer com que seu cão perca o medo do veterinário, talvez seja hora de obter ajuda de um treinador de cães ou de um especialista em comportamento animal.


Gostou deste artigo? Então lembre-se de compartilhá-lo clicando nos links abaixo!


Fontes:

 

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário