Doenças

Meu cachorro está mancando, e agora?

20 de julho de 2017

Os cachorros podem mancar – movimento conhecido como claudicação – por diversos motivos. Na realidade, um pet mancando é uma das dez principais razões pelas quais os animais de estimação visitam veterinários a cada ano. A explicação mais simples disso é porque ele não consegue ou se recusa a colocar o peso do corpo na pata com problema. Mas, é claro, o motivo pelo qual o seu cachorro está mancando não é tão simples.

Neste artigo, você descobrirá 15 motivos que podem fazem um cachorro mancar.


| Por quê seu cachorro está mancando |

 #1. Algo preso nas patas

cachorro está mancando

Imagine que você está passeando descalço na rua – correndo pela grama, no asfalto, por todo o seu bairro. Os seus pés são obrigados a ficar sujo, certo? Isto é o que seu cão faz todos os dias!

Se o seu cachorro está mancando ou levantando a pata, pode ser devido a uma ferida ou por ter algo preso entre sua pata, como um espinho ou mesmo uma pedrinha pequena. Em alguns cachorros de pelos longos, até mesmo seu próprio pelo pode ficar emaranhado entre os dedinhos das patas.

#2. Mordidas de animais ou insetos

Ao sair nas ruas, ou até mesmo em casa, seu cachorro pode estar exposto a picadas de animais ou insetos. O veneno de aranhas pode ser venenoso e afetar o sistema neural e a doença de Lyme por carrapatos pode fazer com que os membros falhem. As picadas de animais que não são infecciosas também podem ser perigosas devido às feridas. Se o seu cão foi mordido por outro cachorro na perna, por exemplo, isso pode ferir as articulações e fazê-lo mancar.

#3. Infecção

Uma infecção presente em uma ferida, corte na pele ou na unha causa dor no seu cachorro, e ele pode começar a mancar. As infecções devem ser tratadas de imediato, pois elas podem se tornar piorares e mais difíceis de tratar. Sempre consulte um veterinário nestes casos.

#4. Problemas na unha

Se o seu cachorro não tem as unhas regularmente cortadas, ou se não anda frequentemente em chão de concreto – que ajuda a lixar as unhas – há uma chance de que suas unhas estejam grandes demais e machuquem a pele dele. Isso causa certo desconforto, fazendo-o até mesmo mancar às vezes. Em casos mais graves, como uma unha encravada, será necessária a ajuda de um veterinário para cortar a unha e desinfeccionar o local. Por outro lado, se o seu cachorro está mancando, mas acabou de cortar a unha, também é possível que ela tenha sido cortada muito curta.

IMPORTANTE: Nunca corte a unha do seu pet se você não tem experiência. Peça ajuda a um profissional. Você pode cortar um vasinho sanguíneo se cortar demais.


Leia também: 25 Curiosidades sobre Cães que Você Provavelmente não Sabia!


#5. Esforço excessivo

Os cães podem se sobrecarregar durante uma brincadeira pesada ou uma corrida no parque que podem causar excesso de esforço.

Assim como nós humanos, os cachorros também têm dor muscular.

Nessas situações, os cães mancam por um espaço de tempo curto e geralmente se recuperam rapidamente. Na maioria das vezes, não é necessário tratamento veterinário.

#6. Lesão (dor)

Os cães são animais muito ativos por natureza e, com a atividade vem a possibilidade de entorses e distensões. Ferimentos nas pernas são uma das causas mais comuns de claudicação em cães. É normal suspeitar de uma lesão se de repente o seu cachorro está mancando mas antes estava brincando normal. Às vezes, a claudicação permanece por um ou dois dias, mas pode persistir se a lesão for mais grave. Por via das dúvidas, sempre leve seu cachorro ao veterinário.

#7. Tumores / câncer

Você deveres sempre monitorar seu cão para checar o aparecimento de qualquer caroço. Na maioria das vezes, nódulos não são prejudiciais, mas em alguns casos podem indicar câncer. O veterinário indicará o melhor tratamento para seu cachorro, nestes casos. O câncer de osso, que prevalece especialmente em raças maiores, pode crescer rapidamente fazendo com que seu cachorro fique mancando, tenha dor, ou até acabe falecendo, se não for controlado.

#8. Fratura na pata

Fraturas e ossos quebrados nem sempre são visíveis a olho nu, e pode acontecer devido a acidentes ou traumas. Quando um cão está sofrendo com uma fratura, ele não será capaz de suportar o peso sobre o membro afetado, e começa a mancar. A dor que ele sente é muito grande. Nestes casos, o veterinário deverá imobilizar a pata até que ela se recupere.

#9. Velhice / osteoartrite

Assim como os humanos, os cães quando envelhecem também ficam com a musculatura e os ossos mais fracos. Eles são incapazes de correr, saltar e brincar como antes. A osteoartrite é caracterizada pelo desgaste da cartilagem articular e por alterações ósseas, mas pode ser eficazmente evitada com cuidados preventivos. Pergunte ao seu veterinário o que deve ser feito para que seu cachorro não sofra dessa doença ao ficar idoso.



#10. Panosteíte

cachorro está mancando

A panosteíte é uma doença causada pela escassez óssea, levando a uma produção de um novo osso a partir de uma cavidade formada. Esta condição tende a afetar o crescimento de filhotes de grandes raças (5-12 meses), mesmo que ele não tenha passado por nenhum trauma ou esforço excessivo. O filhote geralmente tem dor e acaba mancando durante o período de várias semanas ou meses. Os sintomas geralmente desaparecem quando o cachorro ultrapassa os 20 meses de idade, com ou sem tratamento. A causa da doença é desconhecida, mas alguns veterinários acreditam que seja por stress, outros por origem viral e até por causas genéticas. As raças mais suscetíveis a sofrerem de panosteíte é o Pastor Alemão, o Golden Retriever e o Labrador.

#11. Dano neural

Se o cachorro tiver com algum dano neural, seja por qualquer motivo de doença ou acidente, isso pode fazer com que a perna da frente fique paralisada, causando claudicação ao caminhar. Geralmente o cãozinho acaba arrastando a pata no chão, e não a levantando. O dano do nervo é frequentemente presente em cães com diabetes mellitus.

 –

#12. Mielopatia degenerativa

A Mielopatia degenerativa é uma doença progressiva da medula espinhal em cães mais velhos. Os sintomas iniciais incluem fraqueza e claudicação. A doença pode evoluir para a paralisia.

#13. Displasia

A displasia do cotovelo e do quadril são condições comuns em cães que podem fazê-lo mancar. A displasia é uma condição hereditária que faz com que a articulação se solte, causando luxação. Muitos cachorros com displasia de quadril vivem sua vida inteira sem dor, mas outros podem apresentar claudicação. A única forma de diagnóstico é através da radiografia. O veterinário deverá oferecer medicamentos para dor, dependendo da severidade da displasia. A displasia de cotovelo pode ser notada primeiramente quando o cachorro está mancando e uma ou duas patas. Também é diagnosticada através de radiografias. O veterinário indicará o melhor tratamento, porém cães com displasia bem graves podem viver normalmente.

#14. Joelho Deslocado (Luxação da patela)

Uma luxação da patela é um termo extravagante para um joelho deslocado. Ocorre quando a rótula do joelho do cão sai da sua posição natural. O efeito desta condição varia: o cachorro pode ter certa instabilidade sem dor, ou até pode ficar totalmente relutante em suportar o peso no membro com a luxação, levando à claudicação. Certas raças, como Yorkshire Terriers e cachorros “Toy”, como o poodle, estão predispostas a luxação da patela. A condição também é hereditária, então, se o pai ou mãe do seu cão tiveram isso, é provável que seu cão também. Muitos cães pequenos vivem toda a sua vida com uma luxação da patela e nunca resulta em artrite ou dor, nem interfere na vida do cachorro. Em outros casos, pode se manifestar em uma condição mais séria, que pode exigir cirurgia ou tratamento. Um joelho deslocado também pode ser causado por um acidente ou outro trauma externo.

#15. Tecido Cicatricial

Se o seu cachorro já quebrou a pata ou passou por uma cirurgia, o tecido cicatricial pode ser o culpado. A cicatriz não é nada mais do que um rígido e não elástico tecido que atua como uma super cola. Por isso, mesmo que a pata do cachorro esteja aparentemente normal após ter quebrado ou passado por cirurgia, pode haver tecido cicatricial e / ou o osso pode estar em uma posição ligeiramente diferente do que antes. Esta condição é comum em casos em que há fraturas complexas que requerem placas e parafusos para estruturar o osso.


| O que fazer quando o cachorro está mancando? |

Primeiramente, nunca tente medicar seu cachorro por conta própria, com anti-inflamatórios por exemplo, pois não necessariamente o motivo da claudicação é alguma inflamação, como você mesmo pode ler acima.

Procure um veterinário, para que ele possa fazer o diagnóstico e providenciar o melhor tratamento. Além do exame clínico, é possível que ele peça exames complementares, como raios x, para saber ao certo o que pode estar ocorrendo.

Um exame radiológico pode diagnosticar luxações, fraturas nos membros, artrites, problemas na coluna, inflamações e/ou rompimento de ligamentos e dos tendões, deslocamento de ossos da patela e até mesmo alguns tipos de câncer que podem acometer os ossos dos animais.

Existem médicos veterinários especializados em ortopedia que são especialmente treinados para lidar com os casos mais complicados quando se trata da saúde dos ossos e articulações do seu pet.

Em casos que requerem cuidado imediato – traumas ou acidentes:

cachorro está mancando

Não mova o cachorro. Prenda-o, se necessário.

Verifique se há ossos quebrados (incluindo deslocamentos) observando o ângulo do membro e sua estabilidade. Como regra geral, é improvável que a mudança de peso de uma pata para a outra seja uma fratura.

Se não houver fraturas óbvias e o cão conseguir se movimentar, geralmente não há necessidade de tala na pata.

Se seu cachorro está mancando, ele deve ficar confinado e seus movimentos são restritos por alguns dias.

Se a claudicação for persistente (mais de 24 horas), se houver fraturas suspeitas, inchaço intenso, incapacidade de ficar em pé ou se ele ficar arrastando a pata, leve-o IMEDIATAMENTE ao veterinário.

 –

Em casos de dor ou inchaço intenso:

Se o cão é grande e consegue caminhar sobre três pernas, permita-o caminhar até o carro e levá-lo imediatamente ao veterinário. Pequenos cães precisarão ser carregados com cuidado.

Pode ser que o seu cão esteja com dor nas costas e não com um membro inchado. Por ser difícil distinguir o tipo de dor que ele está sentindo – lembre-se de carregar gentilmente seu cachorro. Certifique-se de apoiar o pet sob o abdômen e o peito se suspeitar de lesões nas costas.

Em casos mudança de pesos de uma pata para a outra:

Aplique uma compressa fria (um pano molhado ou saco de vegetais congelados) na articulação para ajudar a reduzir a inflamação.

Se a área permanece inflamada ou o cão exibe dor por mais de 24 horas, mude para uma compressa quente e leve-a a um veterinário para uma avaliação.

NÃO administre medicamentos sem receita médica sem orientação do veterinário. O ibuprofeno, o Tylenol e a aspirina podem causar efeitos colaterais significativos e requerem um período de lavagem estomacal antes que os ainti-inflamatórios veterinários possam ser administrados.

Em todos os casos que o cachorro está mancando:

O cão deve ter permissão de descansar completamente por alguns dias e até várias semanas, dependendo da recomendação do veterinário. Quando ele parar de mancar, continue a incentivar o repouso do cachorro por pelo menos 24 a 48 horas. Só então você deve reintroduzir o exercício, e apenas de forma suave e progressiva.


Confira abaixo o infográfico com os resumo dos principais motivos pelo qual um cachorro pode estar mancando.

cachorro está mancando

Infográfico original retirado do site boneo.bio-rep.com, e traduzido pelo Saúde do Meu Pet.


Gostou deste artigo? Então lembre-se de compartilhá-lo clicando nos links abaixo!


Fontes:

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário