Alimentação

11 Situações em que você deve trocar a ração do seu pet!

2 de junho de 2016

Você sabia que, assim como nós humanos, os pets também possuem tipo de ração mais adequadas para eles, dependendo da idade ou situação de saúde em que se encontram? Sim! Seu filhote não comerá a mesma ração de um pet adulto, ou de um idoso, ou castrado, etc.. Mas por quê devemos realizar essa troca? Confira abaixo alguns motivos ou casos essenciais em que você deve trocar a ração do seu pet.


| Quando você deve trocar a ração do seu pet? |

1) Seu pet enjoou da ração atual e está comendo menos.

trocar a ração

Da mesma forma que você, às vezes, enjoa de uma determinada comida ou sabor, seu pet também pode ter o mesmo problema. Não acontece com todos os animais, mas também não é raro esse problema.

Se você percebeu que seu animal está comendo menos e emagrecendo, mas o veterinário insiste que a saúde dele está perfeita, atente-se: ele pode ter enjoado da ração atual. Nesse caso, vale a pena tentar trocar a ração.

2) Você percebeu que as fezes do seu animal estão com odor muito forte.

Não há nada pior do que o cheiro de fezes alastrado pelo quintal, casa ou apartamento. Se você notou que o odor está muito forte, e as fezes do seu pet estão amolecidas, é possível que seja devido à qualidade da ração. Talvez seja a hora de você investir em ração Super Premium, cuja qualidade é bem superior. A troca para esse tipo de alimento é uma alternativa importante para a redução do odor das fezes, além de conter fibras que auxiliam no trânsito intestinal do seu pet.

3) Seu pet está com alergia, problemas de pele ou muitos gases devido à ração.

As alergias alimentares podem surgir em todas as raças de cães e gatos, em qualquer idade. Os sintomas mais comuns de alergia alimentar em animais são coceira na pele, perda de pelos, problemas gastrointestinais, ou até dificuldade respiratória. Há casos também de intolerância alimentar, fazendo que seu pet tenha diarreia e vômitos.

Ironicamente, alguns dos agentes mais comuns que causam intolerância alimentar em gatos são carne bovina, cordeiro, frutos do mar, milho, soja, produtos lácteos e glúten do trigo, que estão presentes na maioria das rações. Se você notar qualquer sintoma de alergia ou intolerância no seu pet, leve-o ao veterinário e considere trocar a ração, tanto na marca quanto na qualidade (para Premium ou Super Premium).

4) Seu filhote cresceu e agora virou adulto.

trocar a ração

Os filhotes têm necessidade de ingerir mais proteínas e nutrientes do que os adultos, por isso, as rações são específicas para essa idade. Se você alimentar seu pet adulto com ração para filhotes, ele pode ter obesidade ou várias outras doenças devido ao excesso de suplementos nutritivos e calorias específicas.

Geralmente, as idades de amadurecimento de um filhote são:

  • Cães de pequeno porte: entre os 10 e 12 meses de vida.
  • Cães de porte intermediário: 12 meses.
  • Cães de grande porte: 16 meses.
  • Gatos: após 12 meses de vida.

Atenção: Os filhotes devem ser alimentados de três a quatro vezes ao dia, sendo essa quantidade reduzida conforme o crescimento do pet.

5) Seu pet atingiu a terceira idade.

Cães e gatos com matrocar a raçãois de sete anos devem ter uma alimentação diferenciada, portanto, é sugerida a troca para a ração sênior. Ela apresenta grãos diferenciados, mais aerados ou furados no centro, facilitando a quebra da ração na hora do animal mastigar. Isso é importante para facilitar a mastigação, uma vez que pets idosos costumam ter problemas dentários devido à idade avançada.

Outra qualidade da ração sênior é a presença de certos componentes como a condroitina e a glucosamina, que ajudam nas articulações.

É comum que pets idosos tenham problemas de alteração osteoarticular, artrite ou artrose, por isso esses dois componentes são fundamentais para mantê-lo saudável.

6) Seu pet foi castrado.

Após a castração, o pet costuma gastar menos energia, ter menor capacidade de controle da saciedade e ter um menor interesse pela atividade física. Você já reparou que eles costumam ficar mais caseiros quando castrados?  Ao somar isso com uma possível predisposição genética para o excesso de peso, é provável que seu pet torne-se obeso e tenha outros agravos de saúde.

Sendo assim, é recomendável trocar a ração por uma com teores moderados de gordura e energia para auxiliar no controle do ganho de peso, com altos níveis de proteína para manter a massa muscular e com fontes de carboidratos de baixo índice glicêmico que favorecem a manutenção da glicemia (nível de açúcar no sangue).

Além disso, as rações específicas para pets castrados colaboram para a manutenção da saciedade.



7) Seu pet possui algum problema de saúde e o veterinário recomendou uma ração específica.

Alguns problemas de saúde exigem cuidados especiais na alimentação. Por exemplo, em casos de problema dentários, pode ser solicitado que seu pet coma apenas ração úmida. Cães ou gatos com problemas renais, cardíacos, anemia, entre outros, também necessitam de alimentação adequada.

Você deve trocar a ração também se a sua fêmea estiver prenha ou amamentando. A alimentação dela deve ser diferenciada, para que ela consiga proporcionar nutrientes aos filhotes também. Consulte o veterinário a fim de confirmar qual a melhor ração para cada caso.

– 

8) Você mudou para uma região onde não se tem fácil acesso à marca de ração que está acostumado a comprar.

Algumas marcas de ração são mais conhecidas do que outras em determinadas localidades, portanto, caso você mude de cidade, estado ou até país com seu pet, há a possibilidade de não encontrar facilmente a ração que você está acostumado a comprar. Algumas vezes, a compra pela internet também não é viável devido ao frete. Sendo assim, é comum que você tenha que trocar de marca, porém, certifique-se de que a qualidade da nova ração será semelhante, e que ela se adequa às características do seu pet.

9) O preço da ração que você comprava aumentou muito e você decidiu escolher outra com valor um pouco mais acessível.

Quanto melhor a qualidade da ração (Premium ou Super Premium), mais cara certamente ela será. Porém é compreensível que muitas pessoas não consigam continuar comprando as melhores marcas, devido ao preço elevado.

Você pode procurar marcas com valores mais acessíveis, mas atente-se para manter a qualidade da ração, ou seja, não regrida de uma ração Super Premium para uma Premium ou padrão.

Algumas dicas para quem quer continuar comprando alguma marca específica que seu pet gosta, mas que não está dentro do orçamento são:

  • Pesquise se há possibilidade de comprar rações pela internet, diretamente do site da marca, pois os preços costumam valer mais a pena.
  • Você pode comprar rações em maior quantidade, pois o valor de um saco de 7 kg compensa mais do que 7 sacos de 1 kg. Isso também é válido para quem tem vários pets com as mesmas características e gostos.
  • Caso você opte por comprar os sacos maiores, procure dividir a ração (e o valor) com algum amigo ou família que tenha um pet que goste da mesma ração que o seu bichinho. Assim você pode economizar, além de evitar que a ração fique velha caso o pacote dure muitos meses.

10) Você decidiu trocar de uma ração padrão ou Premium para uma Super Premium, que tem mais qualidade e nutrientes.

Seu pet tem o direito de ter uma alimentação de boa qualidade, além de ser importante para mantê-lo saudável. Rações tradicionais costumam ter muito corante e sódio, o que pode ocasionar complicações de saúde.

As rações Super Premium são produzidas a partir da proteína animal, colaborando com a digestão e absorção de nutrientes, bem como maior aproveitamento da proteína.

Além disso, esses tipos de rações são produzidos com ingredientes de primeira qualidade, promovendo mais saúde e vitalidade para o animal. A aparência do seu pet também irá melhorar, pois os pelos costumam ficar mais macios. Investir em uma ração de melhor qualidade também é investir na saúde do seu animal.

11) Lançamento de uma ração específica para a raça do seu pet.

Atualmente, muitatrocar a raçãos marcas estão lançando linhas de rações para determinadas raças de cães e gatos. Estas rações são interessantes pois já consideram o porte, peso, características de saúde, predisposição genética para doenças, entre outros.

Se você tiver algum pet que possua ração específica para ele (que seja de boa qualidade), vale a pena fazer o teste e trocar a ração. Se preferir, consulte o veterinário e veja se ele recomenda a troca.


Leia também: Troquei a Ração do Meu Pet e Ele Parou de Comer, e Agora?


Gostou deste artigo? Então lembre-se de compartilhá-lo clicando nos links abaixo!


Fontes:

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário