Curiosidades

10 Fatos sobre as pulgas que você provavelmente não sabe

7 de junho de 2016

Quem tem cão ou gato sabe que uma das maiores preocupações que enfrentamos são as pulgas que insistem em se “hospedar” no nosso bichinho.

Confira aqui alguns fatos que você provavelmente não sabia sobre as pulgas:

1) Uma pulga consegue sobreviver sem comida muito tempo.

A pulga pode sobreviver mais de 3 meses sem uma refeição de sangue, e até 12 meses na fase do ovo ou larval. Cuidado: Pulgas famintas podem atacar o homem se não houver cão ou gato por perto!

2) A reprodução das pulgas é muito rápida.

As pulgas se reproduzem rapidamente, sendo que uma pulga pode originar outras três milhões em apenas dois meses, se o ambiente estiver com temperatura favorável.

3) Existem mais de 2 mil espécies de pulgas listadas no mundo.

Destas 2 mil espécies, apenas quatro delas são comuns nas áreas urbanas: pulga do cão, do gato, do rato e a do próprio homem. A conhecida pulga do gato é a responsável por 90% dos casos com cachorros.

4) Fases de vida da pulga: ovo, larva, pupa e a própria pulga.

Quando as pulgas colocam os ovos, eles ficam no ambiente e eclodem sozinhos em no máximo 6 dias, gerando as larvas. Uma fêmea pode colocar até 2.000 ovos durante sua vida (por volta de 50 ovos por dia), e eles eclodem entre 2 dias até 2 semanas.

As larvas levam aproximadamente 15 dias para virarem pupas. Quando estão na forma de pupas, elas se transformam em pulgas adultas em até 5 dias, se estiverem em condições adequadas. Caso contrário, elas podem ficar muito tempo (até 140 dias) no casulo até a hora correta de sair. Além disso, nessa fase elas são imunes à maioria dos produtos de limpeza.

5) Alguns animais são alérgicos à saliva da pulga.

Nesses casos, uma simples picada desse parasita pode causar os sintomas de alergia no pet: edema local com coceira, crostas e perda de pelo. É mais comum aparecerem lesões na cabeça, no pescoço e na base da cauda, sendo esta última a mais comum em cães.

6) Pulgas conseguem pular até 200 vezes o próprio tamanho.

A pulga é capaz de pular a um metro de distância, o equivalente, em proporção de tamanho, a um humano saltar o comprimento de um campo de futebol. Além disso, uma pulga de 4 mm pode pular até 30 centímetros de altura.

7) Pulgas não sobem frequentemente nos seres humanos

Ao contrário do que muitos acreditam, as pulgas de cães e gatos, geralmente, não sobem nos seres humanos porque nossa temperatura é inferior a de nossos pets. A temperatura de cães e gatos varia de 38,3ºC a 39,2ºC e a dos seres humanos de 35,5ºC a 36,5ºC.

Uma pulga somente pica humanos em caso de febre ou se não houver nenhum pet no ambiente e elas estiverem com muita fome.

8) As pulgas sabem se esconder muito bem no seu pet.

Muitas vezes é difícil encontrá-las, pois elas podem se esconder entre os pelos do animal. Geralmente notamos apenas os pontinhos pretos, que são as fezes delas. Se ao escovar seu cão ou gato, você observar a presença destes pontinhos faça o tratamento do pet e do ambiente contra pulgas.

9) Perigo na ingestão acidental.

Caso alguma pulga infestada com os ovos da larva Dipylidium caninum seja ingerida acidentalmente pelos cães, ela será um verme bastante semelhante à solitária do ser humano, e podem causar no pet emagrecimento, queda de pelo, diarreia e até a morte caso não seja tratada.

10) Pulgas sugam muito sangue.

Como sabemos, as pulgas alimentam-se do sangue de seu hospedeiro. Mas você provavelmente não sabia que uma pulga fêmea pode consumir até 15 vezes seu próprio peso em sangue diariamente. Se o seu pet tiver um infestação de pulgas, ele pode desenvolver anemia.


Aprenda também sobre a Doença do carrapato!


Fontes:

www.bolsademulher.com/pet/

 www.revistameupet.com.br

www.estimacao.com.br

www. petplace.com.br

Artigo Anterior
Próximo Artigo
Compartilhe nas redes sociais!

Você também pode gostar

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário